AUMENTO DAS BETS NO BRASIL

Agência Brasil relaciona benefícios e prejuízos da expansão de sites de apostas

25-06-2024
Tempo de leitura 2:18 min

A Agência Brasil, serviço de informações do Governo Federal, publicou reportagem sobre o avanço exponencial das casas de apostas e suas consequências para a população brasileira, relacionando arrecadação para o setor público, publicidade agressiva e saúde.

A estimativa do presidente do Instituto Jogo Legal, Magnho José, é de que existam mais de dois mil sites de apostas esportivas hoje em operação no Brasil. Essas empresas têm até o fim do ano para se regularizar no país, o que deve diminuir bastante o número de empresas atuando no país. 

Leia também: Caixa quer alcançar 65% do mercado de apostas no país com bets e volta da raspadinha

A reportagem afirma que, se por um lado há a previsão de arrecadação de até R$ 18 bilhões ao ano para o poder público, e a que a regulação em andamento trará maior controle e segurança para a atividade, por outro lado profissionais de saúde se preocupam com a possibilidade de danos à saúde mental de jogadores. Especialistas também alertam para a publicidade que mira crianças e adolescentes.

Leia também: 7,7% dos adultos alemães sofrem com problemas financeiros, sociais ou de saúde associados com jogos de azar

sites de apostas, bets, apostas

Regulamentação

O advogado e pesquisador em direito constitucional Thiago Valiati foi entrevistado pela Agência Brasil e disse acreditar que o Ministério da Fazenda ainda trará mais portarias específicas para tratar da publicidade, além das já publicadas. 

“A própria regulamentação do serviço dessa lei é importante, nesse sentido, para que a publicidade, que a gente se acostumou a ver de uma forma exagerada, possa ser controlada pelo poder público”, afirmou.

Ele entende que a nova lei também terá o poder de coibir abusos das empresas operadoras das apostas esportivas. Na avaliação dele, a lei colocou o país em harmonia com os países mais desenvolvidos do mundo na prestação desses serviços. 

Arte sites de apostas. Argumentos Bets.
 

Saúde

A questão da saúde traz o depoimento da psicóloga Bruna Mayara Lopes, que atua no Ambulatório dos Transtornos de Impulso, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ela afirma que os jogos de azar podem levar à dependência: “O jogo de aposta forma hábitos. Quanto mais a pessoa tem acesso a esse hábito, maior a chance dela ter uma dependência. A pessoa corre o risco de ter o transtorno do jogo, que é uma dependência em jogos de azar”.

Leia também: Empresários demonstram preocupação com o aumento de vício em apostas entre trabalhadores

A profissional explica que esses tipos de jogos de apostas envolvem aleatoriedade. Nesse sentido, a pessoa ficaria “viciada” em jogar cada vez mais para ver se ganha um prêmio. “No nosso ambulatório, mais de 40% dos atendimentos foram destinados a jogos de aposta esportiva. E a maioria é jogos de aposta online, no geral. A gente tem percebido isso cada vez pessoas mais em jovens”. 

Já a psiquiatra Raquel Takahashi, também pesquisadora do tema, explica que o transtorno do jogo está na mesma categoria das dependências químicas. “Inclusive, a gente segue o mesmo princípio [de diagnóstico e tratamento]”, afirmou à reportagem.

 
Deixe um comentário
Assine nosso boletim
Digite seu e-mail para receber as últimas novidades
Ao inserir seu endereço de e-mail, você concorda com os Condiciones de uso e a Políticas de Privacidade da Yogonet. Você entende que a Yogonet poderá usar seu endereço para enviar atualizações e e-mails de marketing. Use o link de Cancelar inscrição nesses e-mails para cancelar a inscrição a qualquer momento.
Cancelar inscrição