CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas

Senador apresenta pedidos para ouvir representantes do setor de apostas e de instituições financeiras

Senador Carlos Portinho (imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado)
13-06-2024
Tempo de leitura 1:18 min

O senador Carlos Portinho (PL-RJ) apresentou quatro requerimentos na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas para que sejam ouvidos diferentes representantes da indústria, do setor financeiro e de arbitragem.

Entre os nomes, estão o secretário de Prêmios e Apostas do Ministério da Fazenda, Regis Dudena, e o presidente da Associação Brasileira de Apostas Esportivas (Abraesp), Rodrigo Alves.

A presença da Associação Brasileira de Apostas Esportivas (Abraesp), como representante das empresas de apostas esportivas, revela-se imprescindível para o entendimento desta Comissão Parlamentar de Inquérito quanto à atuação dessas empresas no combate e na prevenção à manipulação de resultados esportivos”, diz a justificativa do requerimento assinado por Portinho.

O pedido cita ainda o desejo de entender como é feito o compartilhamento de informações para identificar apostas suspeitas. “Além disso, teremos a oportunidade de discutir as perspectivas futuras do mercado de apostas esportivas no Brasil e os desafios regulatórios que precisam ser enfrentados.”


Regis Dudena (imagem: Ministério da Fazenda)

No caso de Dudena, já foi aprovado um requerimento anterior do senador Romário Faria (PL-RJ) convidando o secretário para comparecer, mas o depoimento ainda não ocorreu.

Portinho apresentou também requerimentos solicitando que sejam ouvidas as seguintes pessoas:

  • Salmo Valentim (presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol - ANAF)
  • Manoel Serapião Filho (ex-árbitro da FIFA e idealizador do VAR no Brasil)
  • Livia Martines Chanes (CEO do Nubank no Brasil)
  • Rafael Castro de Matos (CEO Stark Bank)
  • Pedro Bramont (diretor de Soluções em Meios de Pagamentos e Serviços no Banco do Brasil)
  • Leonardo Baptista (CEO da Pay4Fun)
  • Diego Perez (presidente da Associação Brasileira de Fintechs)

No caso dos representantes de instituições financeiras, a justificativa de Portinho é a busca por esclarecimentos sobre transações realizadas no meio.

É fundamental para esta Comissão Parlamentar de Inquérito conhecer detalhes sobre os mecanismos utilizados pelas operadoras de apostas para suas transações de pagamentos”, diz o documento.

Os requerimentos de Portinho ainda precisam ser aprovados pelos demais senadores da CPI para que os convites sejam de fato feitos.

Deixe um comentário
Assine nosso boletim
Digite seu e-mail para receber as últimas novidades
Ao inserir seu endereço de e-mail, você concorda com os Condiciones de uso e a Políticas de Privacidade da Yogonet. Você entende que a Yogonet poderá usar seu endereço para enviar atualizações e e-mails de marketing. Use o link de Cancelar inscrição nesses e-mails para cancelar a inscrição a qualquer momento.
Cancelar inscrição